• EN
  • 23 de setembro de 2020

    Redação Inhotim


    Sem categoria Leitura: 10 min

    7 de novembro é a nossa previsão de reabertura. Estamos nos preparando para te receber!

    7 de novembro é a nossa previsão de reabertura. Estamos nos preparando para te receber!

    Sim! Estamos nos preparando para uma possível reabertura no dia 7 de novembro, mas antes de agendar sua visita, leia com atenção as informações do novo protocolo de funcionamento do Instituto Inhotim no contexto da pandemia de Covid-19. Ele foi desenvolvido para proteção da sua saúde, dos funcionários e moradores de Brumadinho.

    Importante: a data de reabertura, prevista para 7 de novembro, poderá ser revista caso haja alteração dos protocolos de funcionamento pelas autoridades de saúde/governamentais. Acompanhe as informações por aqui e também pelos nossos perfis nas redes sociais.

    b-100

    Foto: Daniela Paoliello

    DIAS DE FUNCIONAMENTO:
    Sexta-feira das 9h30 às 16h30.

    Sábados, Domingos e feriados das 9h30 às 17h30.

    ______

    COMPRA DE INGRESSOS:
    Os ingressos deverão ser retirados antecipadamente na Sympla, nossa tiqueteira oficial. Os valores são: R$44 (inteira) e R$22 (meia). Não haverá venda de ingressos na recepção do Instituto.

    Os serviço de transporte em rotas (carrinhos elétricos) também poderá ser adquirido online.
    Importante: Haverá redução no número de rotas disponíveis. As rotas 1, 5, 8 e 9 estarão interditadas.

    Para quem puder visitar o Inhotim em mais de um dia, os passaportes são uma ótima opção. Confira os valores:
    Passaporte promocional para 2 dias: inteira R$76 e meia R$38
    Passaporte promocional para 3 dias: inteira R$106 e meia R$53

    A última sexta-feira de cada mês terá entrada gratuita, exceto feriados. Moradores de Brumadinho cadastrados no programa Nosso Inhotim não pagam entrada no Instituto.

    Têm direito a meia-entrada:
    Crianças de 6 a 12 anos;

    Idosos acima de 60 anos;

    Pessoas com deficiência e um acompanhante;

    Estudantes (devem apresentar carteirinha ou declaração de matrícula);

    Professores das redes formais pública e privada de ensino;

    Funcionários da Vale e até 3 dependentes (mediante a apresentação da carteirinha da AMS);

    Participantes do Clube de Assinantes Estado de Minas mais um acompanhante (mediante a apresentação da carteirinha do titular);

    ID Jovem (devem apresentar carteirinha).

    ______

    VISITAÇÃO NO INSTITUTO:
    Será permitida a entrada de 500 pessoas por dia de funcionamento.

    Por enquanto, não serão permitidos grupos no formato de excursões, em vans ou ônibus de turismo.

    O uso de máscara é obrigatório e de responsabilidade de cada visitante.

    Haverá aferição de temperatura dos visitantes.

    Os bebedouros estarão interditados, por isso leve sua garrafinha de água ou adquira uma em um dos nossos pontos de alimentação.

    Nas visitas mediadas o limite máximo é de 5 pessoas por grupo. As visitas panorâmicas são gratuitas e acontecem duas vezes ao dia, às 11h e às 14h. Consulte a nossa equipe da recepção para saber os horários e a disponibilidade para adquirir visitas exclusivas.

    ______

    TRANSPORTE:

    Transfer Belvitur

    Horário de saída: 8h.
    Horário de retorno: 16h30 às sextas-feiras e 17h30 sábados, domingo e feriados.
    Ponto de embarque: Hotel Tryp by Wyndham. Ver no mapa.
    Endereço: Rua Gonçalves Dias, 30 – Funcionários, Belo Horizonte.
    Valores: R$75 ida e volta e R$40 apenas um trecho.
    Agendamentos pelo telefone (31) 3290-9180 ou pelo e-mail inhotim@belvitur.com.br

    As reservas só serão garantidas mediante pagamento antecipado. Favor solicitar o serviço com no mínimo 24h de antecedência de segunda à sexta-feira, de 8h às 18h. Não será possível solicitar o serviço no dia da visita. Agendamentos para sábado e domingo poderão ser feitos até às 15h da sexta-feira anterior a data da visita.

    Transfer Saritur

    Horário de saída: 8h30.
    Horário de retorno: 16h30 às sextas-feiras e 17h30 sábados, domingo e feriados.
    Ponto de embarque: Rodoviária de Belo Horizonte. Ver no mapa.
    Endereço: Avenida do Contorno, 340 – Santa Efigênia, Belo Horizonte.
    Valores: R$46,15 ida, R$40,45 volta e R$86,60 ida e volta.

    Clique aqui para comprar sua passagem ou dirija-se a bilheteria da Saritur na Rodoviária de Belo Horizonte.

    c-100

    Foto: William Gomes

    PONTOS DE ALIMENTAÇÃO EM FUNCIONAMENTO:
    O Restaurante Oiticica funcionará das 12h às 16h, oferecendo serviço buffet.

    O Café das Flores, Hamburgueria e Casa de Sucos seguirão horário integral de funcionamento do Instituto;

    A Pizzaria (no Café do Teatro) abrirá aos sábados, das 11h às 15h.

    Todos os nossos restaurantes e lanchonetes seguirão os protocolos de segurança estabelecidos pelos órgãos de saúde. Consulte as orientações nos locais.

    ______

    MAIS INFORMAÇÕES PARA UM PASSEIO SEGURO:
    Displays de álcool em gel estarão disponíveis em pontos estratégicos.

    Respeite a sinalização de distanciamento social (1,50m entre pessoas), de fluxo de circulação e de lugares nos assentos. Nossa equipe de atendimento estará à disposição para lhe auxiliar no fluxo de entrada e saída das galerias.

    d-100

    Foto: William Gomes

    GALERIAS E OBRAS INTERDITADAS TEMPORARIAMENTE:
    Galeria Fonte (G4);

    Galeria Lago (G6);

    Galeria Marcenaria/ Vídeo performance De lama lâmina (G9);

    Galeria Cosmococa (G15);

    Galeria Marilá Dardot (G17);

    Obra By Means of a Sudden Intuitive Realization, 1996 (A8);

    Obra Viewing Machine, 2001 (A13);

    Obra Piscina, 2009 (A15);

    Obra Sem Título, 2019 (A24).

    As demais galerias sofrerão redução na lotação, informada em cada instalação.

    ______

    Clique aqui para baixar o nosso mapa e programe seu passeio. Com segurança!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    30 de julho de 2020

    Redação Inhotim


    Sem categoria Leitura: 2 min

    Amigo a gente quer sempre por perto! #AmigosDoInhotim 

    Neste ano, em que o mundo se viu frente a um novo desafio, o Inhotim continua com as visitações temporariamente suspensas, mas seguimos próximos a você, por meio das redes sociais e nos preparando para te receber com segurança neste novo cenário. Estamos com saudades dos nossos visitantes, de ter nossos amigos por perto!

    É por isso que o programa Amigos do Inhotim oferece diversos benefícios para que você esteja sempre por aqui, circulando pelos jardins, pelas obras de arte e vivendo essa experiência única que é estar no Inhotim.

    Para além das diversas vantagens que os Amigos do Inhotim ganham com a sua adesão (dentro e fora do Instituto, em estabelecimentos Brasil afora), você ainda ajuda a manter os projetos sociais, educativos e ambientais que realizamos anualmente.

    A adesão ao programa pode ser deduzida do Imposto de Renda de Pessoa Física, respeitando o limite de 6% do IR devido no período.

    Confira qual a melhor categoria para você e os benefícios de ser Amigo do Inhotim em cada uma:

    INH_Tabela_AmigosInhotim_JULHO_2020_BX

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    07 de junho de 2020

    Marcelo Martins


    Sem categoria Leitura: 6 min

    O Jardim Desértico e suas paisagens!

    O Jardim Desértico e suas paisagens!

    O Inhotim estreou na sexta (05/06), Dia Mundial do Meio Ambiente, a sua primeira exposição virtual do acervo botânico: “Resistência, diversidade e sabedoria: os segredos do Jardim Desértico”. Dividida em três seções, a mostra aborda as adaptações dessas plantas para sobreviver com poucos recursos hídricos, seus usos na sociedade e a sua disposição no paisagismo.Inaugurado em 2014, as formas exóticas e as inflorescências de espécies originárias, em sua maioria, dos desertos do México inspiraram o projeto do paisagista do Inhotim, Pedro Nehring. “Distribuímos as espécies criando volumes médios, verticais e rasteiros, visando ao entrosamento harmônico entre as plantas que compõem esse jardim. Trabalhamos com várias formações rochosas na área, traçando caminhos para permitir a livre  circulação de pessoas pelo jardim”. O Jardim Desértico possui uma área de 2.590 m² e mais de 1000 indivíduos de 120 espécies. São cactáceas, crassuláceas e euforbiáceas que nos convidam a notar a beleza na diversidade de diferentes processos de adaptação dos exemplares e a valorizar os conhecimentos tradicionais que unem plantas e seres humanos.

    A cor terrosa dos caminhos combina com o verde das folhas e as flores coloridas. Foto: Arquivo

    A cor terrosa dos caminhos combina com o verde das folhas e as flores coloridas. Foto: Arquivo

     Um mar de possibilidadesA maioria das espécies presentes no Jardim são plantas xerófitas, que sobrevivem em ambientes áridos e semi-áridos, como os cactos e as suculentas. A primeira parte da exposição mostra as adaptações dessas plantas à esses locais com pouca água. Tanto que o Jardim Desértico é abordado nas ações de educação ambiental como uma alternativa para o uso sustentável da água, na criação de áreas verdes.
    Os espinhos presentes em algumas plantas são uma das adaptações para as plantas resistirem às altas temperaturas e escassez de água. Foto: Arquivo

    Os espinhos presentes em algumas plantas são uma das adaptações para as plantas resistirem às altas temperaturas e escassez de água. Foto: Arquivo

    Você sabia que algumas dessas espécies são comestíveis? Ou são usadas na produção de fibras e bebidas, como a agave-polvo usada na fabricação da tequila? Para sobreviver em ambientes extremos, os povos tradicionais souberam aproveitar o que essas plantas oferecem. Na exposição, você também fica sabendo sobre os outros usos dessas espécies pelo mundo. Na selva de pedraApesar do solo mais rochoso e de pouca água, ao contrário do que muitos pensam, essas espécies desenvolvem também lindas flores que, em composição com o verde das folhas, expressam um paisagismo charmoso.
    Veja as plantas do Jardim Desértico dando um colorido lindo à paisagem! Foto: Arquivo

    Veja as plantas do Jardim Desértico dando um colorido lindo à paisagem! Foto: Arquivo

    Por serem de fácil cultivo, muitas dessas espécies estão presentes nas casas e apartamentos, compondo os jardins dentro dos lares – conhecidos como Urban Jungles. Acesse aqui a nova exposição on-line do Inhotim! Aproveite para navegar pelas outras quatro mostras.


    взять срочный займ на карту без отказа

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    23 de maio de 2020

    Gerência de Educação


    Sem categoria Leitura: 5 min

    As vibrações de uma música na mediação

    As vibrações de uma música na mediação

    Esta semana foi comemorada a 18ª Semana Nacional de Museus, que começou com o Dia Internacional do Museu (comemorado em 18 de maio), e vai até domingo (24/05).

    Os temas mudam anualmente e o ICOM (Conselho Internacional de Museus) definiu para 2020: “Museus para a Igualdade: diversidade e inclusão”. As equipes de Atendimento e Educativo escolheram então falar sobre a mediação de uma obra (uma das mais queridas pelo público!) com os surdos: Forty Part Motet (2001), de Janet Cardiff.

    O Inhotim, como instituição museal democrática, tem um núcleo de trabalho sobre a mediação em Libras, construídas em conjunto com o público surdo. Quem já teve a chance de nos conhecer, sabe que no parque essa experiência é amplificada: os espaços do Inhotim são repletos de cores, cheiros e sabores. 


    O monitor Juan Santos convida o público a participar da programação especial do Setembro Azul, realizada em 2019. Vídeo: Jefferson Torres e Juan Santos.

    Som e mão na caixa

    Os surdos têm uma forma diferente de perceber o mundo, através de experiências visuais e sensoriais. Então como um museu pode propiciar mediações considerando esse outro estar no mundo?  

    Ao contrário do que muita gente pensa, as obras sonoras também estão incluídas nos trajetos das visitas em Libras. É o caso da Forty Part Motet (2001), de Janet Cardiff.

    Quando chegamos na sala, o convite é para que o grupo se sente no centro e preencha o vazio deste espaço. O público surdo é convidado a observar as caixas, a sala branca e a paisagem ao entorno, e propomos um diálogo sobre a história da obra e da artista.

    Sem Título-2

    “Forty Part Motet”, 2001, Janet Cardiff, vista da instalação. Foto: William Gomes

     Depois, a equipe estimula que as pessoas percorram a sala e toquem em cada uma das caixas para sentir as diferentes vibrações. Presenciamos o entusiasmo delas à medida que vão passando por cada uma das caixas de som e sentindo as diferentes vibrações correspondentes às diversas entonações das vozes.

    “A parte mais marcante foi quando coloquei a mão nas caixas de som, pois é nesse momento que dá para sentir a música. Consegui sentir melhor os sons mais fortes, e com a ajuda da equipe, consegui decifrar o gênero musical”, conta Clarice Alves, professora surda que participou de uma visita.

    Assim, receber o público surdo no Instituto é um compromisso de tornar os espaços culturais mais acessíveis. É uma experiência incrível estar e vivenciar Inhotim com este público!

    ____
    Lidiane Arantes –Coordenadora de Educação
    Gabriel Correa –Supervisor de Atendimento
    Diego Reis – Líder da Equipe de Atendimento
    Selena Diniz – Mediadora de Projetos
    Fernanda Morais – Monitora de Área
    Juan Santos – Monitor de Área

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    15 de maio de 2020

    Equipe de Gestão Ambiental Inhotim


    Jardim BotânicoClimaMuseum WeekMudanças Climáticas

    Sem categoria Leitura: 7 min

    Mudanças Climáticas: Um desafio de todos

    Mudanças Climáticas: Um desafio de todos

    Nos últimos 150 anos, o crescimento das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera provocou mudanças significativas no clima global. De acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o aumento na concentração desses gases está relacionado diretamente com a  queima de combustíveis fósseis, a produção de energia elétrica, o desmatamento, as queimadas e o desperdício de alimentos.

    A Organização das Nações Unidas (ONU) define a mudança do clima como um dos maiores desafios de nosso tempo. Por meio da Agenda 2030, a ONU criou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). e um deles, o ODS 13, prevê uma ação global de combate à mudança climática e seus impactos por meio da educação, da integração de medidas nas políticas públicas e da capacitação, especialmente de mulheres, jovens e comunidades locais, em ações de gestão que envolvam esse tema.

    Tabela dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

    Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: https://nacoesunidas.org/tema/agenda2030/.

    O COMPROMISSO COM O CLIMA

    Agir em prol do clima é uma incumbência compartilhada entre governos, empresas, sociedade civil e organizações.  O Instituto Inhotim colabora em diversas frentes.

    1. Uma delas está ligada ao sequestro de carbono. Por meio desse processo, as plantas absorvem o gás carbônico da atmosfera e o transformam em oxigênio. Nesse sentido, o trabalho do Inhotim enquanto jardim botânico para a preservação de maciços florestais e o plantio constante de espécies nos jardins é uma das contribuições possíveis.

    2. A criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Inhotim é outro exemplo. Em 2014, a RPPN que contava com 145 hectares de mata preservada foi ampliada para 249,36 hectares, possibilitando a perenidade dessa vegetação nativa que, além de prestar vários serviços ambientais, também é uma ferramenta de sequestro de carbono.

    3. Ampliar o índice dos resíduos enviados para a reciclagem é uma meta importante porque, além de outros benefícios socioambientais, também se reverte na redução de emissões de GEE. Em 2019, houve um aumento de 41,09% em relação ao ano anterior na quantidade de resíduos doados pelo Inhotim para a Associação de Catadores do Vale do Paraopeba (ASCAVAP), localizada em Brumadinho.

    4. Outra ação de destaque é o fortalecimento do trabalho de compostagem. As podas geradas na manutenção dos jardins e os restos de alimentos vegetais crus dos restaurantes são as matérias-primas da compostagem realizada pelo Inhotim. Nesse processo, o que era resíduo retorna aos jardins na forma de composto orgânico para enriquecer o solo, com a vantagem de não contribuir com a liberação de gases que surgiriam durante a decomposição.

    Compostagem

    Equipes trabalham na transformação de restos de alimentos e folhagens em adubo, fora da área de visitação do Instituto. | Foto: William Gomes (registrada antes da pandemia).

    JÁ CONTRIBUIU COM ALGUMA AÇÃO HOJE?

    Despertar um olhar crítico sobre como atuar para mitigar os efeitos das mudanças climáticas também é importante. Pequenas atitudes podem gerar impactos positivos. Assim, reflita sobre como você pode evitar o desperdício de alimentos e priorize a compra de produtos sustentáveis e locais, pois é uma forma de não colaborar com o desmatamento ilegal e contribuir com a geração de emprego e renda para a sua região. Se você está saindo de casa, experimente ir de bicicleta (usando máscara) para reduzir a queima de combustíveis fósseis. Reflita sobre a geração e destinação dos seus resíduos, e sempre que possível, envie-os para a reciclagem. É hora de fazer a diferença pela preservação do planeta. 

    ____
    Bianca Paulino – Assistente Ambiental
    Filipe Framil – Analista Ambiental sênior

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 5812345...102030...Última »