• EN
  • 25 de abril de 2014

    Fábio Feldmann

    Consultor e especialista em legislação ambiental


    educaçãoinhotim escolameio ambiente

    Leitura: 3 min

    Combater o desperdício

    Combater o desperdício

    Somente a partir do final da década de 1980, a questão ambiental passou a ser uma preocupação mundial. Certamente, hoje qualquer cidadão se ressente dos problemas ambientais. Em Pequim, a poluição do ar exige mudanças. Na Califórnia, a seca dramática pede medidas como o racionamento de água. Em Nova York, esforços são feitos para adaptar a vida na cidade às mudanças do clima e recuperá-la dos impactos do furacão Sandy.

    E no Brasil? A população nordestina sofre os efeitos da seca prolongada, vivendo da distribuição de água pelos caminhões pipa. Em São Paulo, além do calor insuportável, iniciou-se, em algumas porções da região metropolitana, o racionamento de água. Até aqui, nada de novo. Mas a reflexão que faço diz respeito a determinar se, de fato, chegamos a um ponto no qual compreendemos a nossa vulnerabilidade diante do meio ambiente.

    Enfrentamos, há menos de uma década, o grave problema do apagão, exigindo da sociedade uma redução significativa no consumo de energia, com resultados extremamente positivos. Fato é que por falta de determinação do poder público, esses esforços se perderam no tempo.

    Devemos aproveitar essas crises para demandar um combate efetivo ao desperdício. Equipamentos eficientes, arquitetura e engenharia que induzam ao reuso de água. Precisamos criar uma mentalidade de que diminuir as nossas vulnerabilidades – evidentes nas crises de água e de energia no Brasil – depende de uma mudança radical no modo que usufruímos dos nossos recursos naturais.

    Na próxima terça-feira, 29 de abril, o consultor Fábio Feldmann participa do Inhotim Escola e conversa com o público sobre estilos de vida mais sustentáveis. Confira a programação aqui.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    11 de março de 2014

    Redação Inhotim


    artebotânicaeducaçãoinhotim escolamúsicaprogramação cultural

    Leitura: 4 min

    Novidades no Inhotim Escola 2014

    Novidades no Inhotim Escola 2014

    O segundo ano do Inhotim Escola promete movimentar a agenda de Belo Horizonte. Exposições de arte, mostras de filmes, palestras, cursos, saraus, oficinas e uma novidade: em 2014 a temática sobre o meio ambiente entra em cena com o Consumo Consciente na Praça. O projeto, que já começa em abril, vai promover a discussão sobre os hábitos de consumo da sociedade atual para construir um estilo de vida mais sustentável.

    Entre as ações previstas para o ano está o Dia do Carbono Zero, que pretende promover a redução da emissão de gases efeito estufa. Além disso, os amantes das duas rodas vão poder participar do Pedal Verde, um circuito de bicicleta pela região centro sul de Belo Horizonte para colocar em pauta a questão da mobilidade urbana na capital mineira.

    O Sarau realizado pelo Inhotim Escola em 2013 reuniu diversas pessoas na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

    O Sarau realizado pelo Inhotim Escola em 2013 reuniu diversas pessoas na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte. Foto: Ricardo Mallaco

    Já no universo das artes, também em abril o público tem a oportunidade de conversar com o curador do Inhotim Jochen Volz sobre a relação entre arte e arquitetura na construção de pavilhões de arte. Jochen já organizou diversas exposições pelo Brasil e o mundo, incluindo a mostra internacional da 53a Bienal de Veneza. Desde 2012, ele também é curador-chefe da Serpentine Gallery, em Londres. Entre outras atividades, a programação do Inhotim Escola inclui o seminário Visão Yanomami, que tem como tema o trabalho da fotógrafa Claudia Andujar. Suíça radicada no Brasil desde a década de 1950, além de registrar a vida do povo Yanomami, Andujar se tornou uma grande ativista da causa indígena no País.

    Os antigos prédios que fazem parte do Circuito Cultural da Praça da Liberdade continuam abrigando parte das atividades. Mas, neste ano, o Inhotim Escola amplia suas ações para diferentes locais da capital mineira e outras cidades, deixando de ter uma sede fixa em Belo Horizonte. Até hoje, os eventos realizados pelo projeto já contaram com mais de dois mil participantes.

    Ficou interessado? Descubra mais sobre o Inhotim Escola aqui.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 2 de 212