• PT
  • 25 de janeiro de 2019

    Redação Inhotim


    brumadinhoimprensaNota oficial

    Leitura: 4 min

    Nota oficial – Rompimento da Barragem Mina do Feijão (25/01/2019)

    Nota oficial – Rompimento da Barragem Mina do Feijão (25/01/2019)

    Como parte da comunidade de Brumadinho, o Instituto Inhotim lamenta profundamente o desastre ocorrido na Mina Feijão, em Brumadinho (MG), no início da tarde de hoje, 25/01, e se solidariza com todos os atingidos. Estamos em contato com a Prefeitura do município e com a Defesa Civil e nos colocamos à disposição para dar o suporte necessário.

    As autoridades locais instalaram na Faculdade ASA de Brumadinho, na MG-040 – km 49, o ponto de apoio para a população, onde está centralizando informações e doações. Quem quiser fazer doações deve entrar em contato com a Defesa Civil de Brumadinho pelo telefone: (31) 3571-6067. O Inhotim vai utilizar seus canais de comunicação para ampliar a divulgação das informações que forem sendo disponibilizadas pelos órgãos competentes.

    Seguindo recomendação da Polícia Civil, mais cedo o Instituto realizou o esvaziamento da área de visitação do Museu. Todos os funcionários e visitantes deixaram o local em segurança.

    Informamos também que, até o momento, a área do Inhotim não foi atingida, não havendo vítimas nem prejuízo às obras, jardins e outras instalações do Museu.

    O Inhotim não abrirá sábado nem domingo (26 e 27/01/2019). Aguardamos mais informações para definir a data de reabertura.

    ATUALIZAÇÃO (26/1 – 10H30):

    A Prefeitura de Brumadinho informou que estão recolhendo doações de água na Quadra de Esportes Municipal, na Rua Itaguá – 1000. Este é o único item essencial no momento.

    As equipes de resgate estão concentradas na Faculdade Asa. O espaço não está recebendo doações neste sábado. Elas estão sendo recolhidas na Quadra de Esportes – Rua Itaguá, 1000.

    Quem quiser se voluntariar para ajudar as pessoas atingidas deve ir até a Estação Conhecimento, na entrada de Brumadinho, ao lado do Restaurante Fazendinha. Os cadastros e direcionamentos estão sendo feitos neste local.


    Press Statement

    As part of the Brumadinho community, the Inhotim Institute deeply regrets the disaster that occurred at Feijão Mine, in the city of Brumadinho, Minas Gerais, early this afternoon, January 25, and expresses its solidarity with all those affected. We are in contact with the City Hall and the Civil Defense and we are available to provide the necessary support.

    Local authorities installed the support point for the population at Faculdade ASA de Brumadinho, MG-040 – km 49, where they are centralizing information and donations. Whoever wants to donate should contact the Civil Defense of Brumadinho by phone: (31) 3571-6067. Inhotim will use its communication channels to broaden the dissemination of the information that is being made available by the competent bodies.

    Following the recommendation of the Civil Police, the Institute carried out the emptying of the Museum’s visitation area. All staff and visitors left the place safely.

    We also inform that, as of now, Inhotim’s area has not been affected, with no victims or damage to the artworks, gardens, and other facilities of the Museum.

    Inhotim will not open this Saturday and Sunday (January 26 and 27, 2019). We will wait for more information to decide on the date of reopening.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    18 de janeiro de 2018

    Redação Inhotim


    febre amarelaimprensa

    Leitura: 5 min

    Inhotim adota mais uma medida preventiva contra a febre amarela

    Inhotim adota mais uma medida preventiva contra a febre amarela

    Atualização: Com o fim do verão, o Instituto Inhotim deixou de exigir do visitante comprovante de vacina contra a febre amarela. Ressaltamos a importância de se prevenir contra a febre amarela e continuamos tomando as medidas necessárias para combater a doença.

    A partir desta terça-feira, 23 de janeiro, todos os visitantes devem apresentar o cartão de vacinação ao entrar no Inhotim, a fim de comprovar que se imunizaram contra a febre amarela há no mínimo dez dias. A medida é mais uma ação preventiva que o Instituto adota, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, para conscientizar os visitantes sobre a importância de se vacinar contra a doença. O Inhotim já oferece aos visitantes repelentes, dispostos em locais estratégicos do Museu, como Recepção, Estação Educativa e pontos de alimentação.

    O Instituto informa que não foi identificado nenhum caso de febre amarela no Inhotim e que continua tomando todas as medidas preventivas necessárias para combater a doença. Desde meados do ano passado, quando foram registrados os primeiros casos em Minas Gerais, o Inhotim vem adotando uma série de ações.

    O Inhotim realizou campanha de vacinação e divulgação de informações para funcionários. Além disso, o Instituto faz o monitoramento diário de animais.

    A conferência individual do cartão de vacinação será realizada no estacionamento do Parque. Apenas os visitantes vacinados contra a febre amarela ao menos dez dias antes da visita terão acesso ao interior do Instituto.

    O Inhotim continua funcionando normalmente: de terça a sexta-feira, das 9h30 às 16h30, e aos fins de semana e feriados, das 9h30 às 17h30. O valor da entrada (inteira) é R$ 44 e pode ser adquirida pelo site: inhotim.org.br/visite/ingresso.

    Update: Since April, Inhotim Institute no longer requires the visitor to prove yellow fever vaccine. We reinforce the importance of preventing against yellow fever and continue to take the necessary measures to combat the disease.

    Inhotim adopts one more preventive measure to fight the yellow fever
    As of Tuesday, visitors are required to show their immunization records to enter the park

    As of this coming Tuesday, January 23, all visitors must show their vaccination card  in order to be granted access to the park, proving they had been immunized against the yellow fever at least ten days prior to their visit.  This is yet another preventive action taken by the Institute, in partnership with the Health Department in the state of Minas Gerias, to raise awareness among visitors for how important it is to get immunized against the disease.  For a while now, Inhotim has been making insect repellent available to visitors at strategic locations such as the Reception, Education Center, snack bars, cafes and restaurants.

    The Institute states that no episode of the yellow fever has been identified at Inhotim, and that all the necessary preventive actions are currently being taken to fight the disease.  Since mid-2017 when the first episodes were identified in Minas Gerais, Inhotim has been taking a number of actions.

    Inhotim carried out an immunization campaign to provide vaccines and information to its employees.  In addition, the Institute monitors animals on a daily basis.

    Immunization records/vaccination cards will be individually checked upon arrival at the parking lot.  Only visitors who have been immunized against the yellow fever at least ten days prior to their visit to the Institute will be granted access to the Park.

    Opening hours have remained unchanged: Tuesday to Friday, from 9:30 AM to 4:30 PM; weekends and holidays, from 9:30 AM to 5:30 AM. The (full price) admission fee is BRL 44 and tickets can be purchased at inhotim.org.br/visite/ingresso.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +