• EN
  • 05 de julho de 2017

    Redação Inhotim


    experiênciasMECAInhotimvisita

    Leitura: 8 min

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    Inhotim oferece programação especial durante o MECA

    O MECAInhotim acontece nesta sexta-feira (7), sábado (8) e domingo (9) com uma programação que mistura música, palestras e diversas outras experiências nos espaços do Instituto. Além dos shows de artistas nacionais e internacionais, o festival também vai contar com uma programação especial pensada pelas diferentes equipes do Inhotim, a fim de mostrar como os temas relacionados à instituição podem ser abordados de formas diferentes.

    As atividades acontecerão dentro do horário de funcionamento normal do Parque, das 9h30 às 16h30 na sexta e das 9h30 às 17h30 nos finais de semana. Logo depois, a programação noturna segue com os shows.

    Confira as experiências inéditas preparadas pelo Inhotim para o público do MECA e participe:

    SÁBADO, 08 DE JULHO

    As plantas psicoativas e a arte de Adriana Varejão e Tunga
    A visita mediada irá abordar as plantas psicoativas presentes na Galeria Adriana Varejão (G7), seus usos por populações tradicionais e na medicina atual, deslocamentos da percepção causados pela Galeria Psicoativa Tunga (G21) e a conexão das plantas nativas e exóticas do entorno com a temática. Através de uma caminhada entre as galerias e investigações em algumas de suas obras, a atividade propõe provocar a discussão sobre essas plantas que geralmente carregam conceitos e pré-conceitos, tendo como ponto de partida os acervos de arte e de botânica do Inhotim.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / destaque botânico Corifa (B12), ao lado da Galeria Adriana Varejão (G7)

    InhotimCaching: nos bastidores do Meio Ambiente
    Já pensou desvendar o Inhotim e os bastidores relacionados à Gestão Ambiental, usando o GPS do celular como ferramenta? Serão distribuídos pelo Parque diversos tipos de objetos (cachings) escondidos em locais estratégicos, que serão localizados por meio de aplicativo de geolocalização. A cada caching, os participantes vão descobrir dados e locais inusitados que podem passar despercebidos em uma visita tradicional. Cada caching conterá uma informação, elemento ou instrumento instigante, aprofundando a experiência no Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 12h / Caching Ponto de Partida (indicado no APP Geocaching)

    Oficina de Minijardim: cultivo doméstico e consumo consciente
    Na oficina, os visitantes receberão noções básicas de jardinagem e dicas de plantio para produzir sua própria jardineira em casa. Serão utilizadas algumas espécies de plantas aromáticas e condimentares, que podem ser utilizadas no contexto doméstico. A oficina também estimula reflexões sobre boas práticas ambientais e consumo consciente.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Largo das Orquídeas (J7)

    Pequenos Propositores: Atividade para crianças
    Enquanto os responsáveis visitam Inhotim e participam de outras atividades do festival, as crianças, acompanhadas pelos educadores do Instituto, realizam uma visita e práticas educativas que exercitam a criatividade e constroem significados sobre os acervos artístico, botânico e histórico-cultural do Instituto a partir do olhar dos participantes.
    Horário/Local de saída:  Das 10h às 16h / Recepção

    DOMINGO, 09 DE JULHO

    As orquídeas no paisagismo do Inhotim
    A partir da experiência como orquidófilo e monitor do Inhotim, Luan Almeida irá conduzir visita mediada sobre as orquídeas e a disposição das flores no paisagismo do Parque. Além de conhecer os espaços destinados às Cattleya walkeriana e Vandas, os participantes receberão dicas de cultivo, informações e curiosidades sobre o tema.
    Horário/Local de saída: Das 10h às 12h / Largo das Orquídeas (J7)

    Por que ainda fotografamos?
    A proposta da conversa e abordar o ato fotográfico na contemporaneidade contemplando o tempo como fator fundamental. Vamos partir do princípio de que o tempo é a unidade de medida essencial que atesta a existência humana e essa noção vem contagiando cada vez mais a ação de fotografar. Em nenhum momento da história, com os avanços técnicos das artes, nada ficou tão popular e de fácil alcance quanto a fotografia. Fotografamos, compartilhamos e, tão breve quanto o clique do ato, desaparecemos. Assim voltamos às perguntas “Por que ainda fotografamos?”, “O que nos leva ao registro e ao desaparecimento?”, “A fotografia popular que conhecemos hoje é o chamado que diz o que sobre nosso tempo?”.
    Horário/Local de saída: Das 11h às 13h / Obra de Edgard de Souza (A16)

    Missão Inhotim: um passeio com quem faz as redes sociais do Parque
    Como você retrataria o Inhotim se assumisse as redes sociais do Instituto por um dia? Nesse encontro, será feito um bate-papo itinerante pelos espaços do Parque realizado pela equipe de comunicação do Instituto. Nessa visita, o convite é para pensar e discutir a comunicação no contexto complexo da contemporaneidade, tendo o Inhotim como ponto de partida. O percurso permitirá trocas de ideias para pessoas com interesse em mídias sociais, marketing etc. que querem conhecer os processos de bastidores da comunicação do Inhotim.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Galeria Praça (G3)

    Horta, horto ou jardim?
    Realizado no Jardim de Todos os Sentidos (J1), no Viveiro Educador, o workshop tem como objetivo principal o ensino quanto à utilização paisagística, gastronômica e medicinal das espécies que fazem parte do Jardim Botânico Inhotim. A atividade conta também com o compartilhamento de experiências e saberes, incluindo a oportunidade dos participantes tirarem dúvidas com especialistas sobre diferentes temas relacionados ao paisagismo.
    Horário/Local de saída:  Das 11h às 13h / Jardim de Todos os Sentidos (J1)

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    01 de junho de 2017

    Redação Inhotim


    educaçãomeio ambienteprogramação culturalvisita

    Leitura: 9 min

    Mudança do clima é tema da Semana do Meio Ambiente no Inhotim

    Mudança do clima é tema da Semana do Meio Ambiente no Inhotim

    Como as características de um determinado lugar podem se misturar com culturas globais para ajudar a diminuir as consequências da mudança de clima atualmente? Pensar em ações que considerem as particularidades de um espaço para reduzir esses impactos é importante em uma escala global, e é este o tema condutor da Semana do Meio Ambiente, que começa no Inhotim a partir deste sábado, 3 de junho. As atividades vão até o dia 11 e têm como ponto de partida a reflexão sobre estas ações GLOCAIS para um diálogo sobre a Mudança de Clima do planeta e Biodiversidade.

    O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, e a cada ano o Instituto Inhotim celebra esta data com uma programação especial durante a semana. Estudantes, professores, profissionais da área e moradores de Brumadinho e Região Metropolitana de Belo Horizonte compõem grande parte do público participante. As atividades programadas abordam a temática a partir do plantio de árvores nativas, visitas ao Viveiro Inhotim, visita ao Laboratório de Produção Vegetal, visitas temáticas pelos jardins e galerias, mostra botânica e apresentação musical. A programação é uma excelente oportunidade para os participantes investigarem os bastidores e os espaços de produção e pesquisa do Jardim Botânico Inhotim habitualmente restritos à visitação, mas que serão abertos especialmente ao longo dessa semana.

    Confira o que vem por aí e engaje-se!

    Visita Temática: Mudança do Clima e Biodiversidade
    As discussões que envolvem a mudança do clima são emergentes. A Visita Temática “Mudança do Clima e Biodiversidade” propõe uma reflexão sobre a colaboração de Jardins Botânicos para a mitigação dos efeitos da mudança do clima, sensibilização e o engajamento da sociedade civil e políticas públicas sobre este assunto. O significativo acervo botânico de Inhotim será ponto de partida para as discussões, a partir do termo GLOCAL. A proposta educativa colabora com as discussões promovidas pela ONU por meio da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável no que se refere ao ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) “combate às alterações climáticas”.
    Quando: 03 de junho a 30 de julho (quartas, sábados, domingos e feriados)
    Horários: 10h30
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h

    Programação especial para funcionários: 
    Bate papo entre a equipe do Jardim Botânico Inhotim e os funcionários das diversas áreas do Instituto. Temas como os bastidores do Jardim Botânico, os trabalhos desenvolvidos em 2017, o paisagismo e as curiosidades farão parte da atividade. 
    Quando: 05 de junho (segunda)
    Horários: 10h30 às 16h
    Local: Teatro Inhotim
    Público: funcionários do Instituto Inhotim
    Observação: 200 vagas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br

    Plantio de árvores nativas nos Jardins do Inhotim
    O Inhotim convida você para o plantio coletivo e simbólico de árvores nativas que irão fazer parte do exuberante jardim do Instituto. Plantar árvores nativas produzidas em nossos viveiros a partir de sementes coletadas no Inhotim, faz toda a diferença. A atividade contribuirá para o  aumento do número de espécies arbóreas nativas regionais na área de visitação, ampliará os espaços de sombreamento, contribuirá para o conforto térmico e sensibilizará mais visitantes quanto ao esforço global de combate à mudança do clima e conservação da biodiversidade. Faça parte dessa ação!
    Quando: 06 de junho (terça)
    Horários: 14h
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: Vagas limitadas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br ou inscrição no local a partir das 09h30


    Visita mediada pelo agrônomo: Nos jardins do Inhotim, paisagismo e coleção botânica

    Participe da visita mediada pelo o engenheiro agrônomo do Inhotim, Juliano Borin. Os admiradores da natureza vão conhecer de maneira mais aprofundada o exuberante jardim do Inhotim, sua construção, manutenção, produção de plantas e diversas curiosidades. Os participantes e o Juliano B. percorrerão também espaços que não são abertos à visitação livre, como o epifitário, estufa equatorial e outros bastidores do Jardim Botânico Inhotim, aproveite.
    Quando: 10/06 (sábado)
    Horários: 14h
    Local: saída da Recepção
    Público: livre
    Observação: 25 vagas, inscrição prévia pelo e-mail: info@inhotim.org.br, ou inscrição no local a partir das 09h30 (conforme disponibilidade de vagas). Atividade paga (valor R$40,00)

    Mostra de sementes e mudas da Mata Atlântica e Cerrado
    Durante a Semana do Meio Ambiente de 2017 o Inhotim exibirá uma mostra de sementes e mudas de ocorrência nos biomas mata atlântica e cerrado, ambos considerados de prioridade em conservação em razão de suas elevadas ameaças de extinção. Serão exploradas questões sobre a diversidade da vegetação, tipo de dispersão, conservação, ambientes e espécies ameaçadas e recuperação de áreas. A mostra será composta mudas e sementes de diferentes tamanho e formas de 10 espécies coletadas na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Inhotim que integra remanescente florestal de Mata Atlântica com encraves de Cerrado.
    Quando: 03 a 11 de junho (terça à domingo)
    Horário: 10h às 16h (de terça a sexta-feira) e 10h às 17h (aos sábados e domingos)
    Onde: Estação Educativa para Visitantes (Centro de Educação e Cultura Burle Marx)

    Visita Técnica ao Viveiro Inhotim e ao Laboratório de Botânica
    Com o objetivo de informar e divulgar as atividades de pesquisas e produção de mudas de espécies dos biomas Mata Atlântica e Cerrado, o Inhotim irá promover uma visita técnica ao Viveiro para conhecer o laboratório de botânica e platô de rustificação. Serão abordados assuntos relacionados a germinação de sementes, diferentes tipos de testes de propagação, triagem e beneficiamento de sementes, produção e manejo de mudas, importância desses estudos com espécies nativas, diversidade vegetal, recuperação de área e mudança do clima.
    Quando: 09 de junho (sexta)
    Horário: 14h à 16h
    Onde: Laboratório de botânica e platô de rustificação / Viveiro Inhotim
    Público: Jovens Agentes Ambientais, convidados das escolas dos jovens e membros do Assentamento Pastorinhas

    Apresentação obra orquestral “os Jardins do Inhotim” – Escola de Cordas Inhotim
    A Escola Cordas Inhotim consiste na continuidade e aperfeiçoamento das ações implantadas no ano de 2012. O projeto tem como principal objetivo oferecer a oportunidade de formação musical gratuita em instrumentos sinfônicos de cordas (violino, violoncelo, viola e contrabaixo acústico). As atividades contemplam crianças e jovens com faixa etária entre 10 e 18 anos, prioritariamente estudantes da rede pública de ensino e residentes no município de Brumadinho, que é composto por localidades de zona rural, distritos e comunidades quilombolas. O projeto contribui para o reconhecimento e valorização do cenário musical do Médio Vale do Paraopeba. A obra orquestral “Os Jardins do Inhotim” será apresentada durante a programação da Semana.
    Quando: 10 de junho (sábado)
    Horário: 11h
    Onde: Largo das Orquídeas
    Público: livre

    Siga o Inhotim no Facebook, Twitter e Instagram.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    20 de janeiro de 2017

    Redação Inhotim


    carnavalhoráriovisita

    Leitura: 5 min

    Carnaval 2017 no Inhotim

    Carnaval 2017 no Inhotim

    Alegria, alegria! Todos os dias de carnaval, o Inhotim estará aberto para visitação, inclusive na segunda.
    Do sábado até a Quarta-feira de Cinzas, o Parque abre das 9h30 às 17h30 e tem várias opções de programação pra você se divertir com a gente!

    Confecção de brinquedos para a folia
    Pra animar ainda mais a sua visita, a Estação Educativa convida adultos e crianças a construírem brinquedos para cair na folia! Cata-vento, lançador de confete e barangandãs vão fazer a alegria da meninada e colorir os jardins de Inhotim.
    Data: 25 a 28 de fevereiro
    Horário: 10h a 12h e 14h a 17h
    Local: Estação Educativa para Visitantes
    Público: livre
    Observações: a atividade será ofertada para 50 visitantes/dia

    Visita Temática – Movimento Neoconcreto
    O movimento artístico e literário conhecido como Neoconcretismo surgiu no final dos anos 1950 na cidade do Rio de Janeiro em oposição ao Movimento Concretista da cidade de São Paulo. Os neoconcretistas se opuseram ao excesso de dogmatismo e racionalismo expresso pelo movimento contrário, buscando enxergar a arte de forma mais subjetiva e sensível. Dentre os diversos artistas que participaram do Manifesto Neoconcretista, estão em exposição no acervo do Inhotim, Lygia Clark, Lygia Pape e Amílcar de Castro. A visita temática convida o visitante a refletir sobre a importância desse movimento considerado um divisor de águas na arte brasileira e como influenciou a produção de outros artistas.
    Data: 25 e 26 de fevereiro
    Horário: 10h30
    Local: Saída da Recepção
    Público: Livre
    Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h

    Visita Panorâmica
    Conversa e reflexão sobre o espaço do Inhotim e seus acervos, explorando as várias possibilidades de percurso. Ao percorrer uma área do Parque, a visita dá ênfase ao projeto paisagístico e às obras dispostas nos jardins.
    Data: De terça a domingo
    Horário: 11h e 14h
    Local: Saída da Recepção
    Público: Livre
    Observação: 25 vagas, inscrição no local a partir das 10h30/13h30

    Restaurante Tamboril 
    Já imaginou poder jantar no Restaurante Tamboril aproveitando o frescor da noite no Inhotim? Nos sábados de fevereiro, o espaço gastronômico estará aberto das 19h às 23h30 com um menu especial preparado para receber quem quiser viver essa experiência, inclusive no carnaval.
    As reservas podem ser feitas pelo telefone: (31) 3571.9700

    Ingressos e como chegar
    Para maior agilidade na entrada do Parque, evitando filas, os ingressos podem ser adquiridos também pelo site do Inhotim (inhot.im/visite), além da bilheteria. O acesso ao Inhotim pode ser feito de carro ou de van e ônibus para quem está em Belo Horizonte. As vans saem do Hotel Holiday Inn, na Rua Professor Moraes 600, Bairro Funcionários, em todos os dias do feriado, com saída às 8h15 e retorno às 17h30. O valor da van é de R$ 60, incluindo ida e volta. Já os ônibus partem da rodoviária de Belo Horizonte, na Praça Rio Branco, 100, Centro – plataforma F2 – com saída também às 8h15. O preço é de R$ 33,05 a ida e R$ 32,50 a volta.

    Belvitur
    Se você quiser planejar sua viagem com outras facilidades e serviços complementares, como hospedagem, transporte interno no Inhotim e reservas nos restaurantes, pode também consultar a Agência Oficial de Turismo e Eventos do Inhotim, a Belvitur. O contato pode ser feito pelo site belvitur.com.br ou pelos telefones 031 3290-9090 ou 32909180. Qualquer outra dúvida, conte com a gente.

    Esperamos pela sua visita!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    16 de dezembro de 2016

    Cristina Iglesias

    Artista com obras em exposição no Inhotim


    artebotânicaexposiçãoinhotimmeio ambientevisita

    Leitura: 3 min

    O Labirinto de Cristina Iglesias #Ensaio1nfinit0

    O Labirinto de Cristina Iglesias #Ensaio1nfinit0

    O caminho de Belo Horizonte a Inhotim, em Minas Gerais, me afetou de uma maneira especial. Ao cruzar a aldeia até Brumadinho, ao longo dos trilhos de trem das minas, tudo estava coberto de um pó vermelho ferroso que dava a cada imagem a aparência de uma antiga foto em sépia. Notei várias garagens abertas onde se reparavam carros quebrados e me fixei também nas montanhas, com suas entranhas abertas entre a vegetação exuberante e desordenada. Essa visão me afetou no encontro com o Jardim. De repente, como um oásis perfeito depois desses caminhos sinuosos apareceu Inhotim, um laboratório de botânica e arte com uma ânsia educacional e de discussão exemplar.

    Minha primeira ideia foi a proposta final. Buscamos um lugar selvagem, mas nas proximidades. Imaginei uma peça no mato, perto do jardim mais puro , mas construindo um novo caminho a uma das ilhas de vegetação que no Inhotim preservam a memória do lugar. Era a possibilidade de jogar com a paisagem, extrair, preservar e replantar como em um desenho infinito, como na ficção interior.

    Eu construí uma sala vegetal sem teto, a céu aberto no meio da floresta, com paredes de aço inoxidável que refletem a natureza e, portanto, desaparecem, se camuflam. Há quatro portas, uma para cada lado. Cada porta se abre para um lugar com uma topografia que constrói recantos que convidam a ficar e aberturas para alguns dos outros espaços, sem acesso físico, mas acessíveis pelo olhar. As paredes representam uma ficção vegetal com um padrão que se repete e simultaneamente vai metamorfoseando de um espaço para outro, com detalhes que vão se multiplicando de forma quase imperceptível.

    Sem acesso aos diferentes espaços de dentro, é necessário voltar o olhar para o exterior, em direção à vegetação real, e encontrar a próxima porta entre os reflexos do ambiente. Ao entrar em outro espaço, a experiência será semelhante à já vivida. Ouve-se o murmúrio da água. Uma das entradas, a mais escondida por ervas daninhas, conduz ao centro do labirinto, onde, sob o chão de grade metálica, a água flui formando um redemoinho.

    Um labirinto é um complexo jogo de infinitos.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    26 de agosto de 2016

    Redação Inhotim


    arteprogramação culturalvisita

    Leitura: 4 min

    Performances de Tunga marcam 10 anos do Inhotim

    Performances de Tunga marcam 10 anos do Inhotim

    Em 2002, quando a galeria True Rouge foi inaugurada para abrigar a obra do artista Tunga, o Instituto ainda não era aberto ao público. Na ocasião, durante uma cerimônia feita apenas para alguns convidados, uma das típicas performances do artista marcou o início do que viria a ser o Inhotim: a interação entre arte, arquitetura e natureza. Nesse dia, atores nus interagiram com os recipientes que contêm um líquido viscoso, vermelho, e os derramaram sobre si e sobre os vidros, remetendo aos ciclos vitais. A performance era o que Tunga gostava de definir como instauração, o momento em que a obra de arte é ativada por meio de interações humanas para ganhar sentido. Durante a programação que comemora os 10 anos do Inhotim, uma homenagem a um dos artistas mais influentes da história do Instituto resgata outras instaurações, relembrando trabalhos que eternizaram Tunga dentro e fora do Inhotim.

    O tributo começa na Noite Aberta, 3 de setembro, quando as instalações True Rouge (1997) e Deleite (1999) ficam disponíveis para visitação noturna. No dia 8, a Galeria Psicoativa é o cenário para a realização de “Xifópagas Capilares Entre Nós”, às 11h e às 13h, já apresentada uma vez no Inhotim, em 2012, durante a inauguração da Galeria Psicoativa Tunga, o maior pavilhão do Intituto. Nesta intervenção, duas meninas gêmeas se vestem com uma única peruca, que as une pelos cabelos, e caminham pelo espaço.

    No mesmo dia, o Inhotim estende seu funcionamento para dar continuidade às comemorações. Às 17h, próximo a obra Deleite, narrativas escritas por Tunga serão lidas por convidados e distribuídas ao público em uma edição comemorativa. Esse momento busca resgatar um importante elemento da obra do artista, que considerava as narrativas espécies de performances feitas por palavras. “Essa evocação das palavras pode fazer construir mentalmente um jardim ou apenas olhar o jardim com outros olhos”, explicou certa vez em entrevista à revista Carbono.

    Já às 19h, a coreógrafa Lia Rodrigues, parceira de trabalho de Tunga, coordena uma nova apresentação de True Rouge, realizada por último no Inhotim em 2004, antes da abertura da instituição ao público. Homens e mulheres nus espalham gelatina vermelha por seus corpos e pela obra enquanto o material vai se depositando nos vidros e piso da galeria. Especialmente para a ocasião, o Restaurante Tamboril fica aberto para o jantar com um buffet vermelho, com pratos que trazem ingredientes na cor que tem forte presença no trabalho de Tunga.

    No dia 9, “Xifópagas Capilares Entre Nós” é apresentada novamente às 14h na Galeria Psicoativa. Às 15h, no mesmo espaço, é a vez da performance Make-up Coincidence, em que um casal nu maquia as esculturas de A Prole do Bebê (2002) com giz, pasta de maquiagem, gelatina e esmalte cerâmico ao mesmo tempo em que passa os materiais no corpo. No espaço, também acontece uma nova sessão de leitura das narrativas de Tunga.

    A homenagem marca a primeira década do Inhotim relembrando a arte transgressora que o artista eternizou por meio de experiências radicais diversas. Com as performances e com a presença dos trabalhos expostos nas galerias True Rouge e Psicoativa, Tunga transformou espaços em lugares vivos de experimentação.
    Confira a programação completa dos 10 anos do Instituto e garanta seu ingresso.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 912345...Última »