• EN
  • 23 de janeiro de 2014

    Redação Inhotim


    artebotânicabrumadinho

    Leitura: 5 min

    Dicas para visitar o Inhotim

    Dicas para visitar o Inhotim

    Como faço para chegar aí? Consigo conhecer o parque todo em um dia? Onde posso me hospedar? Quanto custa a entrada? Tem estacionamento?  Vou direto do aeroporto, onde posso guardar a minha mala? Posso fazer uma visita guiada?

    Se conhecer o Inhotim faz parte da sua lista de desejos, em algum momento você irá se deparar com algumas dessas perguntas. Aproveite as dicas e comece planejar a sua visita.

     

    O primeiro passo é saber como chegar.

    O Inhotim está localizado em Brumadinho (MG), a cerca de 60km de Belo Horizonte. Para calcular a melhor rota para a sua viagem, é só clicar aqui. Se você estiver em Belo Horizonte, o tempo médio de viagem até o Inhotim de carro é 1h30 e o estacionamento no parque é gratuito. Agora, se você chegou de avião, pode alugar um carro ou pegar um táxi. Calcule 2h do Aeroporto de Confins até o parque ou 1h30 partindo do Aeroporto da Pampulha. Uma boa notícia é que o Inhotim possui serviço gratuito de guarda-volumes para bolsas e malas. Você também pode ir de ônibus. A empresa Saritur tem uma linha que sai da Rodoviária de Belo Horizonte, localizada no centro da cidade, de terça-feira a domingo. Para conhecer os horários e valores do ônibus clique aqui.

     

    Onde ficar

    Pronto, agora que você já sabe como chegar, precisa decidir se ficará hospedado em Brumadinho ou em Belo Horizonte. O Inhotim possui uma área de visitação de 140 hectares, o que significa que você não vai conseguir conhecer todo o parque em apenas um dia. Claro que se você estiver em Belo Horizonte e tiver um dia livre, irá aproveitar a visita. Mas para você que está planejando uma viagem que tem o Inhotim como destino, o ideal são três dias de visitação. Assim, dá para caminhar, refletir e curtir a natureza sem pressa. Para conhecer as opções de hospedagens clique aqui.

     

    E agora?

    Passagens aéreas compradas, hotel reservado, chegou a hora de planejar a sua visita ao parque. Como o Inhotim é um lugar diferente de tudo o que você já viu, existem algumas dicas que podem facilitar a sua visita. Além de um Centro de Arte Contemporânea, o Inhotim é um Jardim Botânico.  Entre palmeiras, flores, lagos e imensos bancos de madeira estão galerias de arte. Sim, arte em meio à natureza. Por isso, caminhar faz parte da visita. Para ganhar tempo, a dica é comprar o ingresso antecipado. E caso seja necessário, você também pode comprar o transporte interno realizado com carrinhos elétricos. Clique aqui para comprar o seu ingresso.

    Outra ótima dica é navegar pelo parque antes de conhecer pessoalmente. O mapa interativo ajuda a decidir rotas, conhecer as galerias a até se aprofundar nas obras de arte. Falando em se aprofundar, aqui você conhece as visitas mediadas que acontecem no parque. Os pontos de alimentação estão estrategicamente localizados. Conheça cada um deles. Antes de pegar a estrada, vale dar uma lida nas regras de visitação para que tudo corra dentro do planejado.

    Se você chegou até aqui, está muito perto de realizar o seu desejo. O Inhotim é um lugar inesquecível. Aproveite!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    23 de dezembro de 2013

    Redação Inhotim


    brumadinhomúsica

    Leitura: 2 min

    Entre as mais pedidas

    Entre as mais pedidas

    Na diversidade de ritmos que hoje fazem a cabeça da juventude, a música clássica vem conquistando lugar de destaque entre jovens de Brumadinho, Mário Campos e Bonfim. As melodias de Beethoven, Mozart e outros importantes compositores clássicos já disputam espaço nas playlists dessa garotada. São integrantes da Escola de Cordas Inhotim, que descobriram obras e sons até então desconhecidos.

    Depois de um ano e meio de aulas práticas e teóricas já dá para perceber em cada nota tocada nos violoncelos, violinos, violas e contrabaixos, a afinidade dos jovens músicos com seus instrumentos, que hoje são motivo de mudanças e sonhos.

    Morador da região do Tejuco, em Brumadinho, Tainã Jorge viu na Escola de Cordas a grande oportunidade de se tornar um músico. “Sempre tive muita vontade de aprender música, mas nunca tive oportunidade”. Hoje, Tainã concilia as atividades da orquestra com a profissão de técnico em enfermagem. “Vejo as pessoas se emocionarem com a música que eu apresento. Isso me faz muito feliz” comemora. 

    Tainã Jorge, aluno da Escola de CordasTainã Jorge viu na Escola de Cordas a oportunidade de se tornar um músico Foto: Rossana Magri

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    17 de dezembro de 2013

    Redação Inhotim


    brumadinhocomunidadehistória

    Leitura: 2 min

    O lugar certo

    O lugar certo

    Brumadinho completa hoje 75 anos e se tornou uma das cidades brasileiras mais citadas na imprensa nacional e internacional. Para além de abrigar o Inhotim, o que lhe tem rendido a notoriedade dos grandes destinos turísticos do país, a cidade guarda um rico patrimônio cultural e natural.

    A população de cerca de 35 mil habitantes é formada por pessoas generosas e acolhedoras. As tradições religiosas e culturais das comunidades quilombolas da região são vivenciadas com o vigor de quem mantém no cotidiano o orgulho das raízes africanas. A vocação musical da cidade ganha vários ritmos nos instrumentos de suas bandas centenárias e nas vozes dos diversos corais que reúnem crianças, jovens e adultos.

    A natureza também foi bastante generosa com a cidade. Dois importantes biomas do mundo, a mata atlântica e o cerrado, se encontram no mar de montanhas do território de Brumadinho. Durante boa parte do ano, as brumas encobrem as montanhas e a cidade e os dias se iniciam com um ar leve e fresco.

    Logo, onde mais poderia estar o Inhotim? Em nenhum outro lugar do mundo. Por isso, nos orgulhamos de fazer parte dessa história.

    Homenagem do Instituto Inhotim pelos 75 anos de Brumadinho. 

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 8 de 8« Primeira...45678