• EN
  • 12 de junho de 2017

    Redação Inhotim


    arteeventoexposiçãoJorge BenjorKarol ConkaMECAmúsicaworkshop

    Leitura: 5 min

    Tudo sobre o MECAInhotim – 2ª edição

    Tudo sobre o MECAInhotim – 2ª edição

    Tá chegando a hora de receber a 2ª edição do MECAInhotim, evento multicultural que mistura shows, palestras, workshops, exposições, entre outras atividades e experiências dentro do Inhotim.
    Vem conferir tudo que vai rolar nos 3 dias de festival!

    Pra marcar na agenda
    O evento acontece nos dias 7, 8 e 9 de julho, no Instituto Inhotim, em Brumadinho/MG.
    Na sexta-feira, a entrada para o MECAInhotim começa às 17h. No sábado e no domingo, o público pode acessar o Inhotim a partir de 9h30.

    Vai ter show
    Este ano, o evento conta com apresentações de artistas nacionais e internacionais. No line-up, estão Jorge Ben Jor, Karol Conka, os Djs Joakim (França) e Pional (Espanha), Stee Downes, Silver City, Ventre, Terno Rei, MOONS, Lumen Kraft, Lia Paris, Balako e muito mais.

    Vai ter palestra
    Nesta edição, as palestras abordam várias formas de empreendedorismo e contam com a participação da atriz Alice Braga e da apresentadora Marina Person.
    João Cavalcanti, co-fundador da BOX 1824, empresa de consultoria e pesquisa em cultura, falará sobre o “novo código digital” e como isso afeta diretamente a sociedade.
    Monique Dardenne e Claudia Assef, criadoras do Women’s Music Event (WME), explicarão como usam a plataforma digital para auxiliar mulheres no mercado da música e superar o preconceito.
    Barbara Soalheiro, idealizadora da consultoria Mesa & Cadeira, falará sobre o futuro do trabalho e o que fazer para não se tornar obsoleto.
    Carlota Mingolla, ativista que estuda as tendências e inovações na política, abordará o papel do cidadão na História, citando exemplos de cultura hacker que ajudam na renovação da política institucional.

    Vai ter day party
    Carol Mattos e Belisa (Masterplano), Lucio Ribeiro (Popload), Fernando Dotta e Rafael Farah (Balaclava), Filipe Raposo (RARA), Rodrigo Peirão e Diogo Strausz (Balako), Guga Roselli (Mareh), Vitor Sobrinho (Push), Lari Busch, Pedro Valério, Mark Daniel, Juli Baldi, Xeréu, Dollah Karmah e Leandro Matos são as atrações que assumem o palco à luz do dia, ao pôr-do-sol ou madrugada adentro.

    Vai ter camping
    Mais uma vez, será possível acampar perto do estacionamento do Instituto Inhotim. A empresa Overland disponibiliza estrutura de água, luz e segurança. Estão disponíveis vários modelos e tamanhos de barracas.
    Você também pode conferir outras opções de hospedagem em BH, Brumadinho e região aqui.

    Vai ter muito mais
    Os dias de MECAInhotim são oportunidades para conhecer mais sobre os acervos do Parque e acompanhar visitas mediadas, workshops, mesas-redondas e várias outras experiências.
    Confirme presença no Facebook do evento e fique por dentro das atualizações na programação.

    Onde compro os ingressos?
    Os ingressos já estão à venda no site do MECA (www.meca.love/mecainhotim) e variam de R$ 40,00 (ingresso inteira, para a sexta, a partir de 17h) a R$ 390,00 (passaporte inteira antecipado para os três dias) e em pontos de venda em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.
    Atenção: O valor do passaporte muda de acordo com o lote e vai virar no dia 16/06, então corre pra garantir o seu!

    São Paulo
    Perestroika – SP (Rua Fidalga, 66. Vila Madalena)
    (11) 99730-6576 | seg a sexta: 10h-19h

    MECASpot (Rua Artur de Azevedo, 499. Pinheiros)
    (11) 2538-3516 | seg a sexta: 13h-19h

    Rio de Janeiro
    Perestroika RIO (Rua Martins Ferreira, 12. Botafogo)
    (21) 99797-5127 | seg a sexta: 10h-19h

    Belo Horizonte
    Anticool Store (Av. Cônsul Antônio Cadar, 122. São Bento)
    (31) 3327-3448 | seg a sexta: 10h-19h | sab: 10 as 16h | domingo: fechado

    GUAJA (Av. Afonso Pena, 2881. Funcionários)
    (31) 21271517 | seg – quinta: 08h–23h | sex: 08h-00h30 | sáb: 09-00h30 | dom: fechado

    Formas de pagamento: Dinheiro, cartão e parcelamento até 3 vezes.

    Alguma dúvida?
    Confira mais informações no site do MECA.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    30 de maio de 2017

    Redação Inhotim


    artebotânicabrumadinhocomunidadeeducaçãoinhotimjovens agentes ambientais

    Leitura: 5 min

    Inhotim é espaço de pesquisa e debate para Jovens Agentes Ambientais

    Inhotim é espaço de pesquisa e debate para Jovens Agentes Ambientais

    “O que mais me encanta aqui é a diversidade. Durante nossos encontros, sempre percebo o quanto é importante sermos 25 jovens com tantas diferenças, desde a forma como fomos criados até o lugar onde moramos e a orientação sexual. Isso faz com que nossos debates sejam completos, faz com que a gente construa uma consciência que passa por realidades diversas.”

    Quando questionada sobre o que mais gosta nos encontros dos Jovens Agentes Ambientais (JAA), Kelen logo responde: as diferenças. Integrante do projeto desde o começo do ano, a estudante de 15 anos já participou de um grupo de coral e da Escola de Cordas do Instituto. Assim que foi avisada na escola sobre as inscrições para o JAA, se inscreveu sem pensar duas vezes. “Aqui é minha segunda casa”, conta.
    20170517_JAA_ William Gomes-1011

    O programa, que conta atualmente com o patrocínio da IBM e da Aliança Energia, é desenvolvido pelo Instituto Inhotim desde 2008 e tem como objetivo a formação de jovens matriculados na rede pública de ensino do município de Brumadinho para a inclusão socioambiental. Durante todo o ano, são pensadas atividades que estimulam discussões sobre sustentabilidade, consumo consciente e qualidade de vida na contemporaneidade, e que despertam um olhar crítico para a busca de mobilização social em prol do meio ambiente. As temáticas são sempre abordadas de forma a serem aplicadas na própria comunidade onde os integrantes moram.

    A cada ano, 25 jovens entre 14 e 17 anos são selecionados para compor a turma e receber uma formação intensiva na área de meio ambiente e responsabilidade social. O processo de seleção não é pautado por análise de desempenho escolar ou conhecimento prévio. Durante as dinâmicas de seleção, busca-se identificar jovens que demonstrem sua inquietude diante dos desafios contemporâneos como questões de gênero e sexualidade, representatividade política no Brasil e democracia, ou sobre o papel do jovem na sociedade. Os encontros entre jovens e educadores acontecem duas vezes por semana durante todo o ano letivo, nas dependências do Instituto Inhotim.

    Ana Clara Silva tem 16 anos e foi uma das selecionadas para compor o grupo deste ano. Para ela, a chance de entender os ciclos do ambiente é o que mais a instigou a participar do projeto. “Uma relação ambiental difere muito do que as pessoas pensam que é óbvio. Por exemplo, uma pessoa tem a noção que o meio ambiente é só a floresta. Mas o lugar em que você vive já é um ambiente, o seu ciclo, o que você faz, é o seu ambiente. Aqui aprendemos isso e aprendemos as formas de melhorar esses lugares”, explica. 20170517_JAA_ William Gomes-1017

    Através de discussões temáticas, pesquisas no Jardim Botânico Inhotim e ações de diagnóstico e intervenção realizadas em diferentes comunidades, o programa desperta o envolvimento e desenvolve as habilidades necessárias para que esses jovens trabalhem individual e coletivamente, tendo o Inhotim como ponto de partida para pesquisas, reflexões e experimentações. A metodologia do programa se baseia, ainda, na relação com o município de Brumadinho, principal espaço de atuação e objeto de investigação no contexto do projeto.

    Neste ano, é a vez dos 25 jovens mergulharem em temas como agricultura familiar, alimentação e consumo consciente. No final do ano, é a vez de mostrarem os resultados dos dias de pesquisa, debate e imersão durante o Festival de Rua que realizam junto aos jovens do Laboratório Inhotim. Desta vez, realizado em uma comunidade rural de Brumadinho.

    Siga o Inhotim no Facebook, Twitter e Instagram.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    02 de maio de 2017

    Redação Inhotim


    artecomunidadeeducaçãoprogramação cultural

    Leitura: 3 min

    Inhotim é destaque em evento na Embaixada Brasileira em Washington 

    Inhotim é destaque em evento na Embaixada Brasileira em Washington 

    No dia 6 de maio, moradores e turistas que estiverem em Washington D.C. (EUA) poderão conhecer um pouco mais sobre o Inhotim. A convite da Embaixada do Brasil em Washington e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Instituto participa da 10ª edição do Passport DC.

    O Passaport DC acontece durante todo o mês de maio e realiza diversas atividades que incentivam moradores e visitantes a explorarem a cidade, conhecendo um pouco mais as diversas culturas que integram a capital americana. O evento conta com festivais de rua, performances, exposições, oficinas e abre as portas das embaixadas para que o público possa conhecer os prédios históricos onde estão localizadas. No total, são 70 embaixadas participantes, além de mais de 40 instituições culturais da capital americana.

    No dia 6 de maio, acontece o Around the World Embassy Tour, dia anual de visitação às embaixadas com sede na capital dos Estados Unidos. Das 10h às 16h, são esperados mais de 6 mil visitantes, que terão a oportunidade de visitar a Residência Oficial do Embaixador Brasileiro em Washington e conhecer mais sobre o Inhotim, um destino cultural de interesse mundial.

    A ampliação da presença internacional do Instituto é um dos desdobramentos do projeto “Inhotim: Mudança Global”, realizado em parceria com o BID desde 2015, e que visa incentivar ações de mobilização relacionadas às mudanças climáticas, além do fortalecimento institucional do Inhotim.

    Exposição na sede do BID em julho
    Durante o Passport DC, também será comunicada para o público de Washington a próxima iniciativa do Inhotim na cidade, a exposição “Inhotim: At the Crossroads of Glocal Change”, com abertura agendada para 18 de julho. A mostra ocupa por dois meses a galeria localizada na sede do BID em Washington, e vai apresentar obras de arte da coleção Inhotim e experiências visuais e sonoras que remetem aos jardins e paisagens do Instituto, compondo uma narrativa que busca revelar um pouco do que é o Inhotim para o público internacional.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    19 de abril de 2017

    Redação Inhotim


    artearte; literatura; biblioteca; inhotim; visita

    Leitura: 5 min

    Cinco obras raras que você encontra na Biblioteca Inhotim

    Cinco obras raras que você encontra na Biblioteca Inhotim

    Você já conhece a Biblioteca do Inhotim? O espaço fica no Centro Educativo Burle Marx, na rota rosa do mapa, e foi inaugurada no ano de 2009 para uso dos colaboradores da instituição e de seus visitantes. É um espaço destinado a guarda, promoção e acesso à informação. Com um acervo que contempla obras sobre arte, arquitetura, meio ambiente e educação, a biblioteca pode ser usada para pesquisas e leituras durante a sua visita ao Parque. Separamos uma lista com cinco obras raras para te inspirar a se aventurar por essas prateleiras:

    Materiais Espaciais Tunga: Em novembro de 2007, a Cosac Naify lançou a Caixa Tunga, um conjunto formado por seis livros em diferentes formatos e um cartaz, dedicados a registrar parte significativa dos projetos de Tunga desde 1990. A Caixa Tunga não está à venda, a editora doou os 500 exemplares impressos para bibliotecas, universidades, museus e instituições culturais nacionais e estrangeiras. Fazem parte da caixa os títulos “Encarnações Miméticas: Tunga”, um catálogo com imagens fotográficas das performances do artista que envolviam a escultura do artista plástico e sua obra ”A Bela e a Fera”; “Tunga: A Prole do Bebê”, catálogo com fotografias e pinturas sobre performances realizadas e expostas em diversos locais como Nova York, Rio de Janeiro e Veneza entre os anos de 2001 e 2002; “T. Tunga”, catálogo que retrata as performances que o artista plástico Tunga participou em Ortolândia, organizado por Marcia X e Ricardo Ventura, na ocupação de casas prestes a serem destruídas; “Tunga: True Rouge”, catálogo que registra as performances realizadas em vários locais e anos diferentes sobre a instalação ”True Rouge”; “Tunga: olho por olho”, catálogo que traz fotografias, pinturas e textos da performance e exposição da obra ”Olho por olho”; e “Tunga: Lúcido Nigredo”, catálogo com fotografias e pinturas sobre performances realizadas e expostas em diversos locais, como Coreia do Sul, Rio de Janeiro e Buenos Aires, entre os anos de 1998 e 2001; o sétimo item do box é o cartaz À la lumière des deux mondes, referente a obra do artista que ficou em exposição temporária no Museu do Louvre em 2005.

    Buenos Aires Tour: O material especial do artista Jorge Macchi traz 8 itinerários que reproduzem a trama das linhas formadas por um vidro quebrado sobre o mapa da cidade. Ao longo das 8 linhas, foram escolhidos 46 pontos de interesse, em que o guia fornece informações escritas, fotográficas e sonoras. Quem observa o material pode notar as ligações estabelecidas entre diferentes pontos através de imagens que se repetem em diferentes partes da cidade.

    Materiais Especiais Hélio Oiticica: Nesta coleção, estão conteúdos relacionados à Exposição dos Parangolés Originais da Performance que Hélio Oiticica realizou no Recife em 23 de julho de 1979. A caixa contém placas de papelão costuradas com fotografias dos tecidos utilizados para a intervenção, além de cartas que retratam conversas sobre a reprodução da performance ”Parangolés” em Londres e no Festival de Pamplona. Também integram a caixa um CD com a trilha sonora utilizada na performance e um catálogo retratando a exposição dos ”Parangolés” em Recife (1979).

    Cildo Meireles  (Artes plásticas brasileiras): O livro traz um estudo sobre a vida e a obra de Cildo Meireles, um dos maiores pintores e artistas plásticos brasileiros do século XX. Essa publicação não é mais encontrada no mercado literário.

    Lygia Clark – Obra-Trajeto: É o primeiro estudo sistemático publicado em português sobre Lygia Clark, um dos expoentes da geração de concretistas e neoconcretistas dos anos 1950. Ao realizar um minucioso estudo sobre a vida e obra da artista, Maria Alice Milliet compõe um painel da história da arte brasileira do pós-guerra, no seu permanente diálogo entre a apropriação da cultura européia e norte-americana e as possibilidades de produzir uma arte nacional.

    Conheça a Biblioteca do Inhotim!
    Ela abre de segunda (para funcionários) a sábado, das 9h às 17h.

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    11 de abril de 2017

    Redação Inhotim


    artebrumadinhodia do trabalhadordia do trabalhoferiadogastronomiainhotimminas geraissemana santatiradentesturismoviagem

    Leitura: 4 min

    9 dicas para aproveitar os feriados no Inhotim

    9 dicas para aproveitar os feriados  no Inhotim

    Um feriado é sempre um bom motivo para visitar o Inhotim. Com mais tempo livre, você pode optar por ir mais dias ao Instituto e conhecer o 140 hectares com calma, aproveitando para descansar.  Durante os recessos, o Inhotim normalmente está aberto das 9h30 às 17h30. Preparamos uma lista com algumas dicas que vão te ajudar a planejar e aproveitar sua viagem:

    1- Compre seu ingresso online. Essa é uma boa forma de não perder tempo na fila. Se você for visitar o Inhotim por mais de um dia, vale a pena dar uma olhada nas opções de passaporte, com preços promocionais.

    2- Escolha o melhor transporte. O acesso ao Inhotim pode ser feito de carro ou de van e ônibus para quem está em Belo Horizonte. As vans saem do Hotel Holiday Inn (R. Professor Moraes 600, Bairro Funcionários), em todos os dias do feriado, com saída às 8h15 e retorno às 17h30. O valor da van é de R$ 66, incluindo ida e volta. Já os ônibus partem da rodoviária de Belo Horizonte (Praça Rio Branco, 100, Centro – plataforma F2), com saída também às 8h15. O preço é de R$ 36,05 a ida e R$ 32,50 a volta.

    3- Use roupas e calçados confortáveis. São 140 hectares de visitação para serem explorados, 23 galerias e 7 jardins temáticos. Não se esqueça também do protetor solar e da garrafinha de água para se hidratar sempre.

    4- Conheça nossas visitas gratuitas. O Inhotim oferece, durante todos os feriados do ano, dois passeios mediados que são uma chance de conhecer melhor os acervos botânico e artístico do Instituto. A Visita Temática acontece às 10h30 tendo cada mês um tema diferente. Já a Visita Panorâmica sai em dois momentos, às 11h e às 14h, dando ao visitante uma visão geral do Parque.

    5- Vá à Estação Educativa para Visitantes. Localizada no Centro de Educação e Cultura Burle Marx, na rota rosa do mapa, o local é um ponto de encontro entre visitantes e educadores, onde você pode pedir auxílio para montar o seu roteiro e ainda se informar sobre a programação do Instituto.

    6- Confira a programação mensal. No site do Inhotim, você pode conferir, de acordo com o dia da sua visita, se quer participar de alguma atividade.

    7- Baixe o Aplicativo Inhotim. Ele está disponível para Android e iOS. A ferramenta amplia as possibilidades do visitante, seja ajudando a entender melhor os acervos, seja facilitando a localização ou informando sobre as atividades oferecidas no Parque.

    8- Garanta suas lembrancinhas. Os acervos do Inhotim inspiram as coleções da nossa loja, que tem produtos desenvolvidos para crianças e adultos. Tudo para que você possa levar pra casa o gostinho do Inhotim e instigar os seus amigos a vivenciarem a visita ao Parque.

    9- Capriche nas fotos. O Inhotim é um lugar inspirador e os bons momentos merecem ser registrados. Compartilhe essas memórias com a gente usando #SintaInhotim. Aliás, já segue o nosso Instagram?

    Boa visita!

    comente

    • Twitter
    • Facebook
    • Google +
    Página 1 de 2012345...1020...Última »