Leitura: 3 min

Dia de Proteção às Florestas

Dia de Proteção às Florestas

As florestas ainda ocupam cerca de 61% do território brasileiro, segundo o Ministério do Meio Ambiente. A necessidade de preservação desses biomas não está apenas na conservação da biodiversidade, mas inclui todas as funções sociais, econômicas e ambientais que uma área florestal desempenha. O Dia de Proteção às Florestas, comemorado em 17 de julho, nos convida a refletir sobre a importância da exuberante flora que ainda existe no Brasil.

Quem visita o Inhotim, tem a chance de conhecer vários tipos de florestas, assim como espécies ameaçadas e em extinção que hoje crescem nos jardins do parque. Esse é um dos papeis do Jardim Botânico: incentivar a preservação dos biomas e das áreas degradadas pela ação humana.

O trabalho realizado pela equipe do Instituto contribui a conservação das espécies ex situ, ou seja, fora de seu ambiente. Dentro do parque, acontece a replicação de um grande número de plantas, incluindo algumas com risco de extinção em seu habitat natural. A propagação da árvore Terminalia Acuminata, até então considerada extinta, foi uma das conquistas recentes. Após encontrar um único exemplar sobrevivente na Floresta da Tijuca, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro presenteou o Inhotim com algumas sementes da árvore, que foram plantadas e cuidadas. Hoje, três mudas da árvore crescem na estufa equatorial.

Um lugar especial no parque é o Viveiro Inhotim, onde há o ponto de encontro entre a Mata Atlântica e o Cerrado, dois biomas muito comuns no Brasil. Lá,  é possível sentir na própria pele o microclima dessas florestas e saber sobre o tipo de espécies botânicas que elas abrigam. Isso nos faz pensar quais ações temos praticado para a preservação da nossa flora e em como podemos agir, diariamente, na tentativa de preservar e valorizar essa riqueza natural que nos cerca.

Baixe o PDF para saber mais curiosidades sobre o Espaço Mata Atlântica Transição Cerrado do Viveiro Inhotim.

Visite e descubra as sensações que a nossa floresta pode te proporcionar!

Terminalia Acuminata é uma das árvores raras que crescem fortes na estufa do Inhotim.

Terminalia Acuminata é uma das árvores raras que crescem fortes na estufa do Inhotim.



voltar
  • Twitter
  • Facebook
  • Google +